Skip navigation

russolo-port.gif

MÚSICO NOISE

 

Vida

Luigi Russolo nasce na cidade de Portogruaro, Itália em 1885. Foi um pintor e um compositor italiano futurista. Morre em 1947 em Cerro.

 

Obra

O maior contributo que deu ao futurismo foi no campo da música. Onde em 1913 publica o manifesto L´Arte dei Rumon (arte de ruídos).

Inspirado na revolução industrial, no período pré-guerra, na era das máquinas e da velocidade, Russolo sente a necessidade de criar e mudar novos instrumentos musicais que dessem resposta aos anseios dos compositores, visto que, segundo ele, a revolução industrial deu ao homem a capacidade de apreciar sons mais complexos.

Para os futuristas era muito mais divertido e entusiasmante ouvir combinações de ruídos como os dos carros, dos carris, das máquinas, das multidões, dos motores a trabalhar. Por esse motivo, Russolo inventa novos instrumentos por ele denominados intonarumori com o intuito de transpor os ruídos do quotidiano para a música.

   luigi_russolo_intonarumori_02_mart_rovereto2006.jpg 

 Luigi Russolo vai ser o primeiro músico noise. Para ele, o ruído é apenas considerado pelas suas qualidades musicais expressivas e não por outro significado que o ruído possa ter.

O que o mais motivou na criação dos seus instrumentos foi a possibilidade de os poder colocar ao serviço da produção de novos sons, de novas práticas de combinações desses sons. Não se tratava de reproduzir algo já feito ou parecido. Mas sim de obter algo que ainda não tivesse sido conseguido musicalmente.

Com os seus dispositivos reprodutores de ruído, chamados intonarumori, Russolo compõe uma orquestra e em 1917 dá um gran concerto futuristico onde o público reagiu de maneira violenta rejeitando o seu género musical.

Nenhum dos seus intonarumori resistiu à segunda Guerra Mundial.

Apesar de se ter destacado na área da música, Russolo também fez pintura futurista com os quadros Música, Dinamismo de um automóvel, dinamismo plástico dos movimentos simultâneos de uma senhora.

 

%d bloggers like this: